Não acredito que apenas beijinhos e abraços eduquem uma criança!

xavier-mouton-photographie-744396-unsplash

“A ÚNICA COISA QUE ME FAZIA CUMPRIR AS REGRAS NA ESCOLA ERA SABER QUE O CINTURÃO DO MEU PAI ME ESPERAVA QUANDO EU CHEGAVA EM CASA,NÃO ACREDITO QUE SÓ ABRAÇOS E BEIJOS EDUQUEM UMA CRIANÇA.” (PAI AUTORITÁRIO)

 

 

Já ouvi essa frase em diversos contextos, vindo de várias pessoas: clientes, familaires, amigos… E acredito que parte dessa frase é verdadeira. Nossa Flora, sério? Sim…sério.

As crianças precisam de nossos abraços e de beijos, claro!  Mas abraços e beijos por si só não ensinam as crianças a fazerem a coisa certa, a aprenderem a tomar decisões, a se autorregularem ou sobre questões morais. Assim como a violência, óbvio, também não.

Como então ensinamos tudo isso às nossas crianças? Ensinamos a partir da nossa postura, do nosso exemplo, sendo modelo. Quando nos responsabilizamos pelos nossos atos, quando pedimos desculpas, quando regulamos nossas próprias emoções, quando tratamos os outros, incluindo nosso filho, com respeito, cuidado e com afeto, quando priorizamos fazer a coisa certa mesmo quando ela tem um custo alto. Somente a partir daí nossos filhos aprendem sobre assumir a responsabilidade, desculpar-se, regular suas próprias emoções, tratar os outros com respeito, fazer a coisa certa mesmo quando isso lhes custa. E isso pode sim ser acompanhado de muitos abraços e beijinhos.

Mas e quando as crianças e os adolescentes, mesmo quando somos modelos, fazem escolhas erradas?

Sim,algumas vezes as crianças e os adolescentes vão sair da linha, vão fazer más escolhas e vão errar. Mas se você estiver sendo modelo de integridade e de compaixão, eles irão aprender sobre escolhas melhores a partir de você.

Por que razão o erro tem que ter um peso tão grande sempre? Você, enquanto pai, mãe, profissional, esposa, marido, amigo…erra, correto? E quando existe o erro a gente precisa tá disposto pra acertar na próxima vez e para as crianças aprenderem sobre isso elas precisam da nossa orientação e do nosso acolhimento.

As crianças precisam saber que às vezes a vida tem escolhas difíceis, e fazer a coisa certa vale a pena, mesmo quando lhe custa … E pras crianças, existem mesmo escolhas difíceis. Todos os dias a criança precisa decidir sobre falar a verdade ou mentir em diversas circunstâncias, para os adultos e para os amigos. Ela precisa decidir se vai brincar com quem ela mais gosta ou com quem tem o brinquedo mais legal,  ela precisa decidir se conta a verdade sobre o brinquedo quebrado…o adolescente precisa decidir se fala a verdade quando há um encontro mais interessante com os amigos do que com a namorada. Essas são escolhas realmente difíceis que são, obviamente, diferentes das escolhas que um adulto precisa tomar…mas não menos importantes.

Em vez de envergonharmos nossos filhos por escolhas “erradas”, podemos ver essas oportunidades como uma chance de ajudá-los a desenvolver sua capacidade de fazer boas escolhas. Precisamos acabar com o estigma de que fazer errado, algumas vezes, nos faz más pessoas. Afinal de contas as más escolhas são, por vezes, muitos tentadoras e ninguém é perfeito, correto? Mas podemos sempre escolher fazer melhor.

Ao invés de recriminar uma má escolha, pergunte a criança como ela se sentiu ao fazê-la. Mas o faça SEM JULGAMENTOS. Quando respeitamos os sentimentos e opiniões de nossos filhos, eles aprendem a confiar em seus instintos e a defender-se.

Quando resistimos à punição com a intenção do alívio momentâneo da situação, as crianças aprendem a fazer melhor quando erram.

Quando aceitamos suas emoções e quando somos capazes de nos autorregular, as crianças aprendem que as emoções e, portanto, o comportamento, podem ser gerenciados com responsabilidade.

As crianças realmente aprendem o que vivem. E elas se desenvolvem psíquica, moral e emocionalmente, a partir do exemplo que estabelecemos e pelo ambiente familiar que criamos.

 

Ana Flora Medeiros

Psicóloga Parental

Pós-graduada e Parentalidade e Educação Positivas

Especialista em Neuropsicologia

Mestranda em Psicologia do Desenvolvimento pela Universidade de Coimbra

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close